Author Archives: admin-fisk

best-seller

Conheça seis best-sellers para você praticar o inglês!

Ler é uma das melhores maneiras de adquirir vocabulário, acostumar-se com construções gramaticais, aprender aspectos culturais e históricos de uma população e, acima de tudo, se divertir. Por isso tudo, a leitura é muito recomendada para quem está aprendendo um novo idioma e quer praticar mais.

Se você quer ler em inglês, acompanhe as nossas dicas de best-sellers que serão divertidos, instrutivos e vão deixa-lo mais motivado a aprender!

Eles estão em ordem de dificuldade, do mais simples ao mais complexo. Escolha, portanto, aquele que mais se adequa ao seu nível. Boa leitura!

Charlotte’s Web, de E. B. White

Um clássico na estante de toda criança dos Estados Unidos, o livro conta a história de um porquinho chamado Wilbur e uma aranha chamada Charlotte, que vivem uma linda e inesperada amizade. Para impedir que seu amigo seja abatido, a aranha escreve mensagens em sua teia ao dono da fazenda em que os dois vivem. O vocabulário é bem simples e perfeito para quem está começando a aprender inglês.

Peter Pan, de James M. Barrie

Essa história você com certeza já conhece. Peter Pan, o menino que não queria crescer, leva Wendy e seus irmãos para a Terra do Nunca, onde eles poderão ser crianças para sempre. Mas a Terra do Nunca guarda perigos que eles não imaginam. O livro é fácil de ler, mas também ajuda a ampliar o vocabulário.

Harry Potter and the Philosopher’s Stone

Outro livro que você já deve ter lido em português – o que facilita a leitura em inglês. O primeiro livro da série Harry Potter é um dos mais vendidos em todos os tempos. Ele conta a história de Harry, um menino que descobre que é bruxo e passa a frequentar uma escola de magia e bruxaria. Lá, ele conhece os seus melhores amigos e descobre seus maiores inimigos. Ideal para quem já é fã da série e está em um nível intermediário do inglês. Bom para aprender novas palavras.

The Old Man and the Sea, de Ernest Hemmingway

Um clássico do cânone mundial é uma leitura obrigatória nas escolas norte-americanas. A história de um pescador que luta com um marlin gigante está entre os livros mais aclamados e comentados do mundo. O vocabulário é difícil em alguns pontos, mas o livro é bem curto – portanto, não será tão difícil termina-lo. Bom para leitores intermediários que querem um desafio.

The Da Vinci Code, de Dan Brown

Um sucesso enorme dos últimos 15 anos, O Código da Vinci ficou ainda mais famoso depois que sua versão cinematográfica foi lançada em 2003, ultrapassando 80 milhões de cópias vendidas. A história do historiador Robert Langdon traz teorias da conspiração sobre a Igreja Católica, um enredo cheio de suspenses, reviravoltas e muitos personagens enigmáticos. A leitura permite o estudo de uma grande variedade de novas palavras e expressões avançadas em inglês. Bom para quem já tem certo domínio do idioma.

Persuasion, de Jane Austen

Outro clássico da literatura mundial, esse já com uma linguagem mais rebuscada. Anne Elliot, uma moça de família rica e bem vista pela sociedade, se apaixona por Frederick Wentworth, um homem inteligente, mas pobre – o que faz com que eles não possam se casar. O vocabulário de Jane Austen é bem marcado pela época, o que pode ser difícil de entender. Por isso, é o desafio ideal para quem já possui um inglês avançado.

Essas são algumas recomendações de leitura para quem quer praticar e melhorar o nível de inglês. Você tem alguma outra indicação? Compartilhe com a gente!



musicas-infantis

Músicas infantis em inglês para auxiliar o aprendizado das crianças

Aprender um idioma fica muito mais fácil e prazeroso quando o aprendizado não acontece só na sala de aula, com os professores, as lições e os deveres de casa. A escola é fundamental e insubstituível para dar a base necessária no ensino, que também deve ser complementado com uma parte lúdica, estimulado por meio de jogos, filmes, livros, músicas e outros aspectos divertidos do cotidiano.

Isso funciona, especialmente, para crianças. Aprender um idioma desde cedo em ambiente escolar é uma das melhores formas de ficar fluente, mas é essencial que a criança aprenda também fora da sala de aula para que fixe o aprendizado.

No texto de hoje, vamos falar sobre como é melhor estudar idiomas desde a infância e dar indicações de músicas em inglês para crianças – assim, os seus filhos podem aprender no carro, em casa, onde quer que estejam!

Ensino infantil de idiomas

Quando somos crianças – e nem ao menos formamos as competências completas da nossa língua maternas –, aprender outro idioma é muito mais fácil. Não temos engessado no cérebro ainda as fórmulas da língua nativa e, por isso, temos mais facilidade de aceitar e aprender o outro idioma. Por isso, colocar os seus filhos desde cedo em uma escola de inglês é a melhor maneira de fazê-lo aprender a língua.

As aulas para crianças são diferentes daquelas dedicadas a adultos e adolescentes. Primeiro, porque elas precisam de repetições constantes de pequenas palavras para aplicar no dia-a-dia. Além disso, crianças precisam de mais interatividade e dinamismo. Se uma atividade é muito parada e exige apenas que elas prestem atenção, em poucos minutos essa atenção será dispersa.

Do mesmo modo, se a atividade durar muito tempo, a criança pode começar a ficar entediada e se recusar a fazer o que deve. Sendo assim, aulas para crianças devem ser divertidas, interativas e animadas, para que elas aprendam melhor o conteúdo e não se esqueçam dele logo depois que a aula acaba.

Uma das maneiras de ensinar inglês para crianças é através de músicas. Elas são curtas e repetitivas, fáceis de lembrar e algumas também têm coreografia – o que faz com que as crianças gostem mais ainda!

Músicas em inglês para crianças

Essas são algumas músicas infantis em inglês para tocar em casa, no carro, a caminho da escola ou em qualquer outro lugar para que seu filho aprenda e se divirta ao mesmo tempo. Vale cantar e dançar junto com ele e transformar a atividade em um programa de família!

Old MacDonald Had a Farm

A versão original de “Seu Lobato” é uma ótima música para aprender o nome dos animais e os sons que eles fazem em inglês. As crianças adoram porque é um ritmo que elas já conhecem e porque gostam de imitar os animais junto com a música!

Head, Shoulders, Knees and Toes

A música brasileira, “Cabeça, ombro, joelho e pé”, também é uma velha conhecida das crianças daqui. Com a versão em inglês, é possível aprender o nome das parte do corpo e se divertir com a coreografia!

If you’re happy and you know it

Outra música com versão em português que as crianças vão adorar. Com a música em inglês, elas aprendem verbos novos a partir da repetição. E ainda é uma música interativa – seu filho vai se divertir batendo palmas enquanto escuta!

Aprender um novo idioma não precisa ser uma obrigação entediante para as crianças. Transforme o aprendizado em um momento divertido e perceba como o seu filho vai ficar cada vez melhor!

Você conhece outras músicas infantis em inglês? Comente!



frases

Frases em inglês mais usadas em nosso cotidiano

Muitas vezes, quando estamos estudando um idioma, acabamos focando tanto em aprender conteúdos mais complexos e estruturas gramaticais difíceis que nos esquecemos de praticar as frases mais simples, usadas no dia-a-dia. Essas frases normalmente são curtas e usam as estruturas básicas, que aprendemos primeiro nas aulas de inglês.

Junto com outras práticas, como escutar músicas, ver filmes e séries, tentar trocar palavras em inglês com os amigos – mesmo que seja somente o básico – pode ajudá-lo a se acostumar com o idioma e, com o tempo, você vai perceber a evolução no seu aprendizado, acidionando novas descobertas ao seu vocabulário.

Quer algumas ideias de frases simples para dizer no seu cotidiano para sua família, amigos e professores na escola? Confira esse post!

Cumprimentos e perguntas básicas

Esses são alguns cumprimentos e perguntas (com suas respectivas respostas) para iniciantes, que você pode utilizar em várias situações:

Good morning. – Bom dia.

How you’re doing? – Como você está?

I’m fine! – Eu estou bem!

I’m not feeling well. – Eu não estou me sentindo bem

What time is it? – Que horas são?

What day is it today? – Que dia é hoje?

Thank you. – Obrigado.

Good night. – Boa noite.

Em casa

Essas são algumas frases que podem ser ditas em casa, utilizando como vocabulário os objetos que temos em nossas residências ou as situações pelas quais passamos no ambiente familiar:

I’m running a little late. – Eu estou um pouco atrasado.

What’s for breakfast? – O que tem para o café da manhã?

Could you set the table, please? – Você poderia arrumar a mesa, por favor?

I’m hungry. – Estou com fome.

Is lunch ready? – O almoço está pronto?

Could you help me wash the dishes? – Você poderia me ajudar a lavar a louça?

Let’s order something to eat? – Vamos pedir alguma coisa para comer?

What would you like for dinner? – O que você gostaria para o jantar?

I’m taking a shower and going to bed. – Eu vou tomar um banho e ir para a cama.

I’m too tired. – Estou muito cansado(a).

I’m going to bed. – Eu vou para a cama.

I have to go to the supermarket. – Eu tenho que ir ao supermercado.

Can you switch the light on? – Você pode ligar a luz?

Can you turn off the light? – Você pode desligar a luz?

How was your day? – Como foi seu dia?

I’ll be in my room. – Eu estarei no meu quarto.

Is there anything good on TV? – Tem alguma coisa boa na TV?

Have you fed the dog? – Você deu comida para o cachorro?

Na escola

Essas frases podem ser ditas aos seus professores e colegas na escola ou podem ser utilizadas para falar do que aconteceu por lá:

How was school today? – Como foi a escola hoje?

I took an exam and did well. – Eu fiz uma prova e me saí bem.

Please, close the door. – Por favor, feche a porta.

Would you open the windows? – Você poderia abrir as janelas?

I need help in this question. – Eu preciso de ajuda com essa questão.

I didn’t understand. – Eu não entendi.

Para os amigos

Essas frases são para convidar seus amigos para sair, usadas em momentos mais descontraídos:

Would you like to come over and play some videogame? – Você quer vir aqui e jogar um pouco de videogame?

Are you up to anything this evening?  – Vai fazer alguma coisa esta noite?

Let’s eat out tonight! – Vamos comer fora hoje à noite!

Let’s watch a movie! – Vamos ver um filme!

What would you like to do today? – O que você gostaria de fazer hoje?

Essas são frases simples, mas que podem ajudá-lo a se expressar no dia-a-dia e a praticar o seu inglês. Tente usar algumas delas e aprenda a cada dia um pouco mais.

Conte-nos quais são as frases em inglês que você mais usa!



data-comemorativa

Principais datas comemorativas na Espanha

Dominar um novo idioma não significa apenas aprender a falar e compreender a língua. Para realmente aprendermos uma nova linguagem, também é necessário saber sobre a cultura dos povos que a falam. Claro que conhecer a fundo uma nova cultura passa por muitos aspectos e, de modo geral, é impossível saber de tudo sem ser nativo, mas ter conhecimento de alguns detalhes pode ajudar a aprender muito melhor.

É o caso das datas comemorativas. Sabendo quais são as datas comemorativas principais de um país você aprende um pouco de história, um pouco das tradições e compreende o que aquele povo valoriza.

Por isso, se você está aprendendo espanhol, não deixe de conferir quais são as principais datas comemorativas da Espanha!

6 de janeiro – Día de Reyes (Dia de Reis)

Apesar de estar marcado nos calendários, esse não é um feriado comemorado no Brasil. Já na Espanha, é um dia em que as crianças deixam seus sapatos fora de casa para que os Reis Magos coloquem presentes dentro deles. As comemorações começam na noite do dia 5, em que os Reis Magos desfilam em carros ou mesmo camelos pelas cidades da Espanha.

14 de fevereiro – Día de San Valentín (Dia de São Valentim)

Assim como na maioria dos países, o dia dos namorados espanhol se comemora no Dia de São Valentim. A lenda conta que Valentim era um padre romano que viveu no século III d.C. Ele casava os namorados em segredo, quando eles eram proibidos de se casarem. Quando foi descoberto, o padre foi preso e, então, decapitado em 14 de fevereiro de 270. Por isso, até hoje se comemora o dia dos namorados nessa data.

19 de março – Las Fallas de Valencia (As Falhas de Valência)

A cidade de Valência se prepara o ano inteiro para o dia das Fallas. As Fallas são bonecos gigantes, com até 10 metros de altura, e cada bairro da cidade constrói a sua com características que criticam ou relatam os costumes da região. No dia 19 de março, as ruas se enchem dessas figuras gigantescas, verdadeiras obras de arte que competem pela sua criatividade.

No penúltimo sábado do mês acontece a festa principal, quando uma das Fallas é eleita a melhor do ano e todas as outras são queimadas. Essa é uma das maiores festas da Espanha.

6 de dezembro – Día de la Constitución (Dia da Constituição)

Assim como no Brasil, na Espanha também se comemoram datas históricas e políticas. Um exemplo é o Dia da Constituição. No dia 6 de dezembro de 1978 foi aprovada a atual constituição espanhola, a norma jurídica suprema do país. Ela foi escolhida pela população através de um referendo, com mais de 80% de votos contabilizados a favor.

28 de dezembro – Día de los Santos Inocentes (Dia dos Santos Inocentes)

O Dia dos Santos Inocentes é uma comemoração de origem cristã. Ela faz referência ao episódio da Bíblia em que o Rei Herodes, com o intuito de assassinar o recém-nascido Jesus, dá a ordem de matar todas as crianças recém-nascidas da região.

Hoje em dia, no entanto, essa data também é celebrada como “Dia das Bromas”, um dia semelhante ao Dia da Mentira (1º de Abril) no Brasil.

Conhecendo mais essas datas comemorativas você aprende sobre a cultura espanhola e essa é a melhor maneira de aprender um idioma: emergindo-se totalmente em uma nova cultura.

Você conhece outras datas comemorativas da Espanha? Compartilhe com a gente!



bog-para-aprender-ingles

4 blogs interessantes para treinar seu inglês

Aprender inglês pode ser uma tarefa prazeirosa, quando são utilizadas as estratégias certas. Além das aulas teóricas, nas quais você pode ter acesso a conhecimentos básicos indispensáveis, como aprender a conjugar os verbos e a correta pronúncia das palavras, você pode assistir a filmes seriados legendados na língua que quer aprender, por exemplo. Ouvir músicas, participar de jogos online e ler livros que ajudem a praticar o idioma também funcionam, principalmente com os mais jovens.

Outra estratégia bacana é a leitura de blogs. Você pode procurar tanto os endereços que sejam voltados para ajudar pessoas que estão aprendendo a língua quanto blogs que sejam escritos em inglês e que tragam assuntos do seu interesse. A ideia é unir diversão e aprendizado para garantir que você fique fluente no idioma ainda mais rápido! 

4 dicas de blogs para potencializar o seu aprendizado em inglês

1. Tecla SAP

Tecla SAP é um blog escrito por um brasileiro, Ulisses de Carvalho, para outros brasileiros que querem aprender o idioma. Ele reúne uma série de conteúdos – que vão desde temas como falsos cognatos até o compartilhamento de gírias utilizadas pelos americanos nativos. Além de diversos conteúdos escritos e em vídeo, neste espaço você também tem acesso a e-books como o “Aprenda o inglês com humor – Micos que você não pode pagar”. 

Em “Ferramentas“, Ulisses também oferece aos estudantes do inglês as suas próprias dicas de e-books e sites escritos por outras pessoas e recomendados por ele. 

2. Inglês para leigos

Mais um exemplo de blog brasileiro que traz dicas de gramática, além de podcasts e e-books, é o Inglês para leigos. A linguagem é leve e o conteúdo interessante para quem quer potencializar os estudos em inglês. Os artigos trazem temas no estilo “Como dizer nada a ver e tudo a ver em inglês” e também há um espaço destinado ao aprendizado de uma nova palavra diariamente – é o “Palavra do dia”. 

Outros temas interessantes que podem ser encontrados no blog são: uma lista de adjetivos em inglês, os nomes e sobrenomes mais comuns da língua inglesa e a origem dos dias da semana do idioma. Um conteúdo que leva você muito além do aprendizado básico. 

Neste espaço, também é possível entrar em um grupo de WhatsApp direcionado para pessoas que estão aprendendo o idioma! Nos grupos, as pessoas são separadas de acordo com o nível de entendimento da língua. 

3. Listverse

Que tal ler um conteúdo rápido por dia em inglês para treinar a língua e descobrir fatos curiosos? Para isso, basta acessar o Listverse, um blog que traz diversas informações bacanas em formato de listas. Acessar este blog é uma boa maneira de treinar a leitura no idioma, aprender expressões comumente utilizadas e de adicionar diversão ao aprendizado. 

Os conteúdos são divididos em categorias como ciência, estilo de vida e conhecimentos gerais. Escolha os seus temas favoritos e bons estudos!

4. Food heaven made easy 

Este blog é um excelente destino para os amantes da culinária que querem aprender o inglês. Ele é escrito pelas amigas Wendy e Jess, que usam o espaço para compartilhar receitas criativas, como ovos cozidos no abacate, pizzas vegetarianas simples e macarrão com abobrinha. Uma boa maneira de aprender palavras ligadas à gastronomia e ainda testar novas receitas em casa. 

Conhece outros blogs interessantes para quem está aprendendo inglês? Compartilhe nos comentários!



ingles-fluente

Como se tornar fluente em inglês?

Ser fluente em inglês se tornou uma grande necessidade para a grande maioria das pessoas. Afinal, todos sabemos que são diversos os benefícios que este idioma pode trazer para a nossa vida.

Mas, como, de fato, se tornar fluente em inglês? Por que será que algumas pessoas conseguem a tão sonhada fluência e outras passam anos com o inglês “travado”? Para responder a essas e outras perguntas separamos a seguir algumas dicas que vão ajudar você a descobrir o caminho da fluência em inglês. Confira!

Dicas para se tornar fluente em inglês

Exponha-se ao idioma

Todos os que nasceram no nosso país são capazes de aprender português simplesmente por estarem rodeados de falantes da língua desde a infância, não é mesmo? O que pode parecer – em um primeiro momento – um aprendizado automático, nada mais é, na verdade, que o fruto de muita repetição, treinamento, audição cada vez mais apurada e, para resumir em uma só definição: exposição ao idioma. Da mesma forma, para se tornar fluente em inglês o processo deve ser o mais semelhante possível, ou seja: é preciso se rodear de conteúdos em inglês a ponto de tornar o aprendizado uma consequência de tudo aquilo que vivenciamos diariamente.

Como se pode imaginar, expor-se à língua inglesa hoje em dia é algo muito fácil, pois temos em nossas mãos recursos como: filmes, séries, músicas, sites, aplicativos e muito mais. Além disso, você pode simplesmente mudar o idioma de seus aparelhos eletrônicos, e-mails e redes sociais para se familiarizar ainda mais com os conteúdos em inglês. Afinal, tudo o que puder ser em inglês em sua rotina, aproveite e utilize como ferramenta para desenvolver a fluência.

Tenha um bom método de aprendizado

No Brasil é muito comum vermos pessoas que não falam inglês e/ou consideram este idioma chato e difícil de aprender. No entanto, o grande motivo da criação desse conceito está no fato dessas pessoas não terem conhecido um bom método de aprendizado.

No geral, os estudantes precisam se sentir motivados, vendo o inglês contextualizado em seus cotidianos. É preciso que o inglês acompanhe cada fase da vida e se mostre útil e divertido em todas elas. Nós, da Fisk Guarulhos, por exemplo, atuamos com o ensino de inglês voltado para crianças, jovens, adultos a até mesmo dentro da área de negócios, possibilitando diferentes abordagens para cada tipo diferente de aluno.

Invista tempo no aprendizado

Para se tornar fluente em inglês é preciso ir além do aprendizado em sala de aula. Pense por um instante: Se você apenas estudar 2 horas por semana, então consequentemente terá praticado apenas 104 horas ao longo do ano, o que equivale a pouco mais que 4 dias. A pergunta que fica, então, é: será que esse período tão curto de tempo é o suficiente para se tornar fluente em inglês?

A regra aqui é levar o aprendizado do inglês além das aulas. Neste caso, blogs, vídeos, aplicativos, livros, músicas, e muitos outros recursos devem ser adotados para que você tenha contato com o inglês diariamente e, com isso, mantenha-se focado e motivado em evoluir.

Pense em inglês

O nosso cérebro tem o costume de separar a nossa língua nativa das demais línguas que aprendemos. Neste caso, para se tornar fluente, é preciso usar o inglês como se fosse a sua língua nativa.

Algumas práticas são muito eficientes, como utilizar o inglês para tentar, mentalmente, dizer o que sente, elaborar raciocínios cotidianos, fazer perguntas e chegar a soluções e, desta forma, criar a desenvoltura necessária para desligar a trava que faz com que você não evolua no idioma. Repetir as frases, expressões e palavras novas que você aprende a cada aula também ajudará a acrescentá-las de vez em seu vocabulário, melhorando até mesmo a sua pronúncia.

Converse em inglês

Outra maneira de se tornar fluente em inglês é simplesmente criar oportunidades para conversar com outras pessoas neste idioma. De maneira geral, se você puder viajar para outro país e ter o contado com pessoas estrangeiras, melhor ainda. Mas, isso não significa que você tenha que obrigatoriamente fazer um intercâmbio para se tornar fluente.

Hoje já é possível treinar o inglês com nativos sem sair de casa e, neste caso, você poderá tentar chats online como o Omeagle, Italki, entre outros. Esse será um importante passo para você destravar a sua fluência e passar para o próximo nível de aprendizado.

Se tornar fluente em inglês está ao alcance de todos e, conforme vimos acima, com simples dicas é possível aprender inglês e usufruir das diversas vantagens do novo idioma.

Nós da Fisk Guarulhos somos especializados no ensino de idiomas para crianças, jovens e adultos e podemos lhe ajudar a conquistar a tão sonhada fluência em inglês. Portanto, acesse o nosso site e confira mais sobre a nossa proposta de ensino. Temos certeza que você irá se identificar!

Quer se tornar fluente em inglês? Não perca tempo e venha logo para a Fisk Guarulhos!



estudar-ingles-intercambio

A importância de estudar inglês mesmo após um intercâmbio

Falar inglês deixou de ser um diferencial e, nos dias atuais, se tornou quase que uma obrigação. As crianças já começam a estudar inglês no jardim de infância e, quando chegam na adolescência, passam a se interessar pela ideia de realizar um intercâmbio. Mas saiba que estudar inglês mesmo após um intercâmbio é muito importante!

Já vai longe o tempo em que primeiro a gente se formava na faculdade e depois tirava um tempo para o cursinho de inglês. Existem hoje muitas escolas bilíngues, onde as crianças são inseridas em uma frequência bem maior de aulas de inglês. Porém, muitas vezes, nem mesmo este método é suficiente para que se adquira um nível avançado do idioma.

O mercado oferece várias escolas particulares de inglês, com os mais diversos métodos e conteúdos, didática específica para cada faixa etária e nível de aprendizado.

Intercâmbio promove aperfeiçoamento

É cada vez mais comum encontrar um jovem ou adolescente que já estuda inglês desde cedo e resolve partir para um intercâmbio para aperfeiçoar o conhecimento e adquirir fluência. Realmente não há nada como vivenciar o idioma em um país onde ele é a língua materna, porque lá “você fala inglês ou você fala inglês” – não há outra forma de se comunicar com grande sucesso.

Por via de regra, quem retorna de um intercâmbio ou de morar muito tempo no exterior volta com um bom vocabulário e uma fluência legal. Mas, e depois? O tempo passa…

Estudar inglês é importante também após o intercâmbio!

Não podemos achar que só porque adquirimos a fluência no exterior em um determinado período da vida, saberemos tudo de inglês e não vamos esquecer nunca mais. Uma pena, mas esse esquecimento acontece com bastante frequência.

Nosso cérebro é uma máquina muito inteligente e vai descartando informações desnecessárias para armazenar as mais recentes. Quando após uma experiência de imersão em inglês, deixamos de ter contato diário como o idioma, ou deixamos de estudar, acabamos perdendo a fluência e até mesmo a lembrança do que já estudamos.

O estudo do inglês deve ser constante em nossa vida. Não importa em que estágio estamos, temos que utilizar o idioma e treinar constantemente para não perdermos a tão sonhada fluência.

Mesmo após concluir o nível avançado, alcançar certificações internacionais e morar no exterior, devemos manter pelo menos contato em um grupo de conversação ou participar de imersões. Até mesmo em períodos de férias escolares, alguns cursos apresentam programas bem dinâmicos e diversificados para manter o inglês quentinho na memória.

Presença do professor alavanca aprendizado do inglês

É importante que esta “manutenção” seja monitorada e até conduzida por um professor. Ele pode sugerir conteúdos de acordo com a necessidade pessoal de cada um – ou de um grupo – e trazer novos termos de vocabulário e estruturas para agregar ao que já é conhecido.

As vantagens de participar de um grupo de conversação, por exemplo, são as mais variadas. Além de você estar mantendo seu nível de inglês, estará ainda trocando experiências, fazendo novos amigos e aumentando o seu network.

Para quem quer mandar bem sempre e saber tudo de inglês, inclusive gírias e até arrebentar nas músicas, e para aqueles que necessitam do idioma como pré-requisito para se desenvolver bem em sua carreira profissional, o estudo e o contato contínuo com o inglês são primordiais.

Voltou agora de um intercâmbio? Corre para a FISK Guarulhos e não deixe o seu inglês enferrujar.



estudar-ingles-tecnologia

A tecnologia ajuda, mas não substitui o professor de inglês em sala de aula

A tecnologia tem contribuído muito com o aprendizado e com a troca de conhecimento em diversas áreas do saber. Para aprender inglês não é diferente. Assistir aos muitos filmes e séries em inglês, jogar online ou mesmo fazer amizades à distância com pessoas de outras partes do mundo certamente são formas de desenvolver a aprendizagem do idioma. Os aplicativos que fazem traduções simultâneas e oferecem a prática de exercícios também são ótimas ferramentas. Toda essa tecnologia ajuda, mas de forma alguma é capaz de substituir o professor na escola de idiomas. Ele continua sendo uma peça-chave para aperfeiçoar a pronúncia e promover a escrita correta.

Inglês, o idioma onipresente

O inglês sempre foi indicado como o principal idioma a ser aprendido. Mas, hoje em dia, isso não significa somente obrigação curricular ou profissional. É também uma forma de garantir o acesso ao entretenimento. Em geral, assistir em primeira mão aos filmes e séries que são tendência é sinônimo de assisti-los em inglês. Isso sem contar o quanto a dublagem pode mudar o sentido de algumas falas e cenas.

Em viagens, independentemente do lugar que se vá, é pouco provável que você não consiga se comunicar caso fale inglês. Mesmo que o sotaque seja diferente, as expressões e palavras que você aprende numa escola de idiomas facilitam suas experiências no exterior, seja para se deslocar, fazer compras ou compreender a cultura local. Nestes momentos, os apps também podem ajudar. Porém, não dependa deles totalmente. Afinal, e se a conexão com a internet não estiver tão boa ou a bateria acabar? Seja autossuficiente e livre para se expressar sem depender o tempo todo da tecnologia.

Para que você quer aprender a falar inglês?

Em geral, a busca por aprender outro idioma costuma estar atrelada ao crescimento profissional. Nestes casos, o aprendizado que se ganha por meio do uso das tecnologias ajuda, mas também pode atrapalhar. Afinal, assim como no português, existem expressões e formas de tratamento que são próprias do ambiente de trabalho e outras que são mais coloquiais.

E é aí é que aprender inglês com um professor em uma escola de inglês que possui metodologia e material didático direcionados à sua necessidade passa a ser um diferencial. O professor irá direcionar e dar mais ênfase a um vocabulário mais amplo ou mais específico e irá explicar as expressões e seu uso adequado. Além disso, poderá observar qual seu grau de aprendizagem na escuta, fala, escrita e, a partir dessa análise, desenvolver mais o foco necessário.

Explore e aproveite suas aulas em uma escola de idiomas

Uma das vantagens dentro da sala de aula é você ter grande facilidade de acesso para receber informações, tirar suas dúvidas e praticar muito. Confira algumas dicas para aproveitar ainda mais a aula com professor:

  • Tire suas dúvidas! Pode parecer óbvio, mas às vezes por vergonha ou receio de serem corrigidos, alguns alunos preferem não perguntar. Esqueça a timidez e questione sempre;

  • Interaja com o professor e com os seus colegas. Só assim você irá colocar seu aprendizado em prática e o professor terá oportunidade de conhecer suas dificuldades para poder ajudá-lo;

  • Faça os exercícios propostos. Eles reforçam o aprendizado obtido em sala de aula;

  • Aproveite as correções. Melhor o professor lhe corrigir do que você não ser compreendido ou ser mal interpretado numa conversa com um estrangeiro, certo?

Agora que você já conhece algumas das vantagens de estudar inglês em uma escola de idiomas, aproveite e faça a sua matrícula na FISK Guarulhos!



saint-patricks-day

O que é e por que existe o St. Patrick’s Day?

Certamente você já deve ter visto em algum filme, série ou até mesmo nas redes sociais, diversas pessoas vestidas de verde dos pés à cabeça ou então fantasiadas de duende, com trevos por todos os lados e bebendo, inclusive, uma cerveja também verde, não é mesmo? Todas essas características são influências marcantes do St. Patrick’s Day, um feriado Irlandês conhecido em todo o mundo e celebrado com muito entusiasmo em alguns países.

Se você ainda não sabe o que é e por qual razão existe o St. Patrick’s Day, então confira a seguir tudo o que você precisa saber sobre esta data tão importante para os irlandeses e que está ganhando fama aqui no Brasil!

O que é o St. Patrick’s Day?

O St. Patrick’s Day ou o Dia de São Patrício, em português, é comemorado todo dia 17 de março, em diversas partes do mundo. No entanto, só é considerado feriado em alguns lugares da República da Irlanda, Terra Nova, Irlanda do Norte, Labrador e Montserrat.

A data surgiu como forma de homenagear o padroeiro da Irlanda e a chegada do cristianismo ao país, bem como exaltar a cultura e as tradições típicas dos irlandeses.

Para celebrar este dia, em muitos lugares são realizados desfiles (em parte semelhantes ao Carnaval) e as pessoas saem às ruas vestidas com roupas e acessórios na cor verde. Além disso, o que não pode faltar na comemoração é o famoso trevo de quatro folhas, símbolo do St. Patrick’s Day. Os bares e pubs também ficam cheios e muitas pessoas comemoram o dia de São Patrício com muita cerveja e diversão.

Como surgiu o St. Patrick’s Day?

Tudo começou com o próprio São Patrício, que, apesar de ser o padroeiro da Irlanda, não nasceu neste país e sim na Grã-Bretanha. Segundo a lenda, tendo origem em uma família nobre, aos 16 anos foi sequestrado por piratas irlandeses e acabou sendo levado para a Irlanda como escravo.

Durante seu período de escravidão, St. Patrick voltou-se para a religião e conseguiu fugir, refugiando-se em um mosteiro na região da França, para estudar e se dedicar ao sacerdócio. Ainda segundo a tradição, após se tornar sacerdote, St. Patrick voltou para a Irlanda com a missão de converter todos os irlandeses pagãos ao cristianismo.

Acredita-se que a morte de St. Patrick ocorreu no dia 17 de março de 461 e, desde 1903, a Irlanda comemora o St. Patrick’s Day nesta mesma data como homenagem.

Curiosidades sobre o St. Patrick’s Day

  • Acredita-se que os trevos eram utilizados por St. Patrick para explicar a Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo);
  • Além do trevo, o duende, personagem da cultura celta, também é um símbolo da comemoração. Por isso muitas pessoas se vestem como o personagem no dia 17 de março;
  • No St. Patrick’s Da, tudo é verde, desde as roupas até mesmo os alimentos e a cerveja. Ainda existem lugares em que até a água dos rios fica verde artificialmente para a comemoração;
  • Além da cor verde, é comum ver crianças e até mesmo adultos com os rostos pintados com as cores da bandeira da Irlanda: verde, branco e laranja;
  •  No St. Patrick’s Day, o consumo de apenas uma marca de cerveja irlandesa vai de 5,5 milhões para 13 milhões de litros.

Gostou de conhecer um pouco sobre a história de St. Patrick? Continue acompanhando o nosso blog para saber mais sobre outras tradições e matricule-se na PBF Guarulhos para ter contato com as culturas de língua inglesa!



esqueceu-palavra

O que fazer se você esqueceu uma palavra em inglês?

Quando estamos aprendendo a falar inglês é muito comum nos esquecermos de certas palavras, principalmente pelo fato de não termos contato constante com algumas delas.

Apesar de ser algo corriqueiro, esquecer uma determinada palavra pode não soar muito bem em um diálogo, principalmente se a outra pessoa tiver o inglês como idioma nativo.

Mas a boa notícia é que você pode contornar o esquecimento de uma palavra em inglês com algumas dicas simples. Confira!

Contornando o esquecimento de uma palavra em inglês

Durante um diálogo, ao notar que você esqueceu ou não sabe determinada palavra, é importante manter a calma e estar pronto para informar isso a outra pessoa. Neste caso você poderá utilizar as seguintes dicas:

1. Diga que não sabe/esqueceu a palavra

  • I forgot how to say that in English. (Esqueci como dizer isso em inglês)
  • I don’t know this word in English. (Não sei essa palavra em inglês)

2. Descreva o que é

  • It is an animal / object / person. (É um animal/objeto/pessoa)
  • It’s a kind of… (É um tipo de…)
  • It’s a sort of drink… (É uma espécie de bebida…)

3. Explique para que serve

  • It is used to clean the floor. (É usado para limpar o chão)
  • You can use it to draw (Você pode usar para desenhar)
  • It helps you to lose weight (Ele te ajuda a perder peso)

4. Descreva como é

  • It’s huge / small / square (É enorme / pequeno / quadrado)
  • It’s cold / hot / sticky (É gelado / quente / grudento)
  • It’s sweet / salty / sour (É doce / salgado / azedo)

5. Explique quando é usado

  • We can use it on cold days. (Podemos usar em dias frios)
  • You can use it for sleeping. (Você pode usar para dormir)

6. Descreva do que é feito

  • It is made of wood / paper / plastic (É feito de madeira / papel / plástico)
  • It is made of meat / eggs / rice (É feito de carne / ovos / arroz)

7. Explique o que você pode (ou não pode) fazer com isso

  • You can take a shower with that. (Você pode tomar banho com isso)
  • You can not use it in the movies. (Você não pode usar no cinema)

Dicas para não esquecer palavras em inglês

  • Escreva frases e pequenos textos contendo as palavras que você costuma esquecer. Escrever à mão irá ajudá-lo a memorizar melhor as palavras, pois, quando fazemos isso, um circuito neural singular é ativado automaticamente.
  • Faça uma lista das palavras que você costuma se esquecer e crie flashcards (cartões de memória). Um ótimo aplicativo para treinar essa modalidade é o Anki.
  • Vá além do aprendizado dentro de sala de aula e leve o inglês para o seu dia a dia. Quanto mais você praticar, menores serão as chances de esquecer.
  • Faça associações com as palavras que você esquece frequentemente. Neste caso, você poderá pensar em maneiras de combiná-las e imaginar o contexto em que elas seriam usadas.
  • Deixe a ansiedade de lado, pois você não irá aprender milhares de palavras em poucos dias. O processo de aprendizado deve ser contínuo e as revisões também devem seguir no mesmo ritmo.

Por diversas vezes, quando estamos falando português, acabamos por nos esquecer de determinadas palavras. Isto ocorre pelo simples fato de usarmos pouco essas palavras em nosso dia a dia ou, em outros casos, pelo estresse, ansiedade e demais sintomas que possam prejudicar nossa memória.

Falar inglês não é diferente e, neste caso, é importante se ter em mente de que esquecer ou não saber falar uma determinada palavra pode ser comum. No entanto, agora você poderá utilizar as dicas aqui citadas para se expressar adequadamente e até mesmo gravar em sua mente aquelas palavras que frequentemente escapam da sua memória.

Gostou do texto? Continue acompanhando nosso blog para conferir mais dicas sobre como falar bem em inglês!